A nossa Empresa

Era uma vez um amor improvável…

Esta é a história improvável de uma bela húngara fugida da primeira grande guerra e de um jovem transmontano em busca de oportunidades num longínquo Brasil. Foi aí que Wilma e António Ferreira se conheceram, se apaixonaram, casaram e tiveram filhos. Mais tarde decidiriam regressar a Portugal, primeiro Lisboa, depois Santarém e num acaso do destino acabariam por assentar em Pombal. 

Em Santarém deram os primeiros passos no negócio da doçaria, comprando e vendendo “Argolas”a um senhor que apesar de muito trabalhador era também muito doente. Incapaz de dar resposta às encomendas do casal, este decidiu oferecer ao casal a arte de fabricar este tão apreciado produto.

Em 1948, o casal deslocou-se a Pombal pela primeira vez para vender nas tradicionais festas da terra, as festas do Bodo. O encanto da vila e a hospitalidade dos seus habitantes fez, com que no mesmo ano, se mudassem para a Charneca de Pombal.

Aí iniciam a produção das “Argolas”como único sustento da sua família, e decidiram mudar o seu nome para “Cavacas de Pombal”. Mais tarde para aproveitar os espaços vazios nos tabuleiros, o casal decidiu preenche-los com pequenos pontos de massa. Surgiam assim os “Cachopos”, que mais tarde mudariam de nome para “Beijinhos de Pombal". Foi um sucesso, sendo ainda hoje o nosso produto mais vendido.

Nesses anos, o casal vendia o seu bolo nos mercados e feiras tradicionais. O seu produto era, no entanto, tão apreciado que muitas vezes era inteiramente vendido no trajecto de ida.

Já de idade avançada, o casal Ferreira decidiu passar o negócio à sua filha Maria Helena Vale e genro João do Vale.

Mais tarde, o jovem casal mudou-se para a Ladeira das Leais, onde fizeram a sua casa de habitação e uma pequena unidade de produção, local onde ainda hoje se continua a fabricar as Cavacas e os Beijinhos seguindo a receita original. 

A “Confeitaria Vale, Lda.”acaba por surgir em 1997, após o falecimento precoce de João do Vale. É uma sociedade inteiramente detida pela famíla, Maria Helena e suas filhas: Rute e Helena.

Em 2004, fruto de diversas solicitações e numa aposta que se revelou bem sucedida, a Confeitaria Vale introduzir uma nova gama de produtos. Produzindo neste momento os “Corações”, os “Folares”, o “Bolo-Rei”, entre muitos outros.

É de notar também que, apesar de terem um nome comum, as Cavacas de Pombal, assim como os Beijinhos, são diferentes das demais regiões do país, cada receita com a sua textura, sabor e o seu toque especial. Sendo que, o facto de se manter a RECEITA ORIGINAL, SEM CORANTES NEM CONSERVANTES, sempre com a elevada qualidade dos ingredientes, fazem das Cavacas e dos Beijinhos de Pombal uma especialidade regional, procurada e apreciada por todos aqueles que os provam.

Foi assim, com uma história de amor pouco provável, que começou a nossa história e é com amor que produzimos estes deliciosos doces todos os dias, mantendo o segredo da receita no seio familiar, levando a Confeitaria Vale a ser hoje reconhecida em todo o mercado Nacional e se encontrar em crescente expansão no mercado internacional, sendo uma das poucas que leva o nome da cidade de Pombal por este mundo fora…